Dentre grandes gênios da ficção cientifica sem dúvida Isaac Asimov foi um dos mais expressivos, quebrando paradigmas, criando leis em suas histórias de ficção que sobrevivem até hoje. No entanto o principal, era sua incrível capacidade de prever os avanços e impactos tecnológicos que convivemos todos os dias.

Isaac Asimov

Asimov nasceu em Petrovitchi na Rússia, porém não falava russo pois aos 3 anos de idade se mudou com seus pais para NovaYork onde ficou fluente em inglês e iídiche (dialeto judaico devido a sua descendência).

Aos 5 anos já lia revistas de ficção “pulp”, aos 11 anos já escrevia suas próprias historias e aos 19 anos começou a vende-las a revistas.

Quando cresceu foi para a Universidade de Columbia se tornou Ph.D em bioquímica e em seguida estudou medicina na Universidade de Boston, no entanto manteve sua principal profissão como escritor.

Ao longo de sua carreira Asimov escreveu mais de 400 livros, entre histórias de robôs, asteróides e outros planetas. Sua narrativa era simples e com todos os elementos envolvia conspirações e até espionagem, elementos que vieram influenciar com grandiosidade também o cinema. Vemos isso claramente em filmes como: 2001 Uma Odisséia no Espaço, O Exterminador do Futuro, Blade Runner e outros clássicos da ficção cinematográfica.

O vídeo no link abaixo é uma entrevista gravada em 1988 por Bill Moyers no programa de TV World of Ideas, onde Isaac Asimov fala sobre o impacto da internet na sociedade e na educação. Ele se refere a “bibliotecas” que poderíamos acessar através de computadores e pesquisarmos todos os assuntos que quiséssemos a qualquer hora.

Infelizmente Asimov veio a falecer em 1992 e não pode ver pessoalmente os avanços que previu, mas suas histórias, ideias e imaginação contribuíram para a sociedade em diversos aspectos tecnológicos.

E você usa essas “bibliotecas” diariamente?